ESTUDANDO ESCALA

Quando começamos a estudar escala pela primeira vez, achamos ‘horripilante’ as passagens de dedo quando se faz 2 ou mais oitavas.

A mão direita passa o polegar por baixo do dedo 3 enquanto a esquerda só passará a mão sobre o polegar quando este chegar.
Fazemos a maior bagunça quanto à passagem do polegar.

Existe uma logica na construção do dedilhado que é simples quando observado na escala de Dó sustenido maior.


A escala de Dó#M tem todos os acidentes (fá-dó-sol-ré-lá-mi e si sustenidos).

Olhando o teclado, usaremos todas as teclas pretas e apenas duas brancas.

Faça o seguinte:

  • Mão direita, a partir do Dó Central
  • aperte as duas teclas pretas com os dedos 2 e 3 (placa),
  • passe o polegar na tecla branca mi# (fá),
  • passe a mão e aperte as 3 teclas pretas com os dedos 2, 3 e 4 (placa),
  • passe o polegar na branca si# (dó).

Faça isso subindo, descendo e na extensão toda do piano.

A mão esquerda fará o mesmo, partindo também do Dó Central mas no sentido contrário.

Com mãos juntas, aperte o bloco de duas pretas no centro e ande em blocos em movimento contrário.

mãos juntas em movimento direto

Para fazer de mãos juntas, comece primeiro em movimento contrário,
ou seja, as duas partem do Dó Central.
Coloque o dedo 2 e 3 de ambas as mãos no grupo de duas pretas
no centro do piano.

Todas as escalas seguem esse padrão de passagem do polegar.

Se entendemos o processo não precisamos ler as escalas num livro, ou ‘decorar’ o dedilhado.

Consulta e outros assuntos técnicos, Oscar Beringer. (IMSLP-Beringer.Estudos Técnicos)

SEMPRE USAREMOS ESTE PADRÃO PARA OS DEDOS

1 . 2 . 3 | 1 . 2 . 3 . 4 | 1 . 2 . 3 | 1 . 2 . 3 . 4 |

É PROIBIDO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *